Leopold Hager

Áustria, 1935

direcção musical

Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música

  • O maestro austríaco Leopold Hager, que celebrou o seu 80º aniversário em 2015, estudou direcção, órgão, piano, cravo e composição no Mozarteum de Salzburgo, a sua cidade natal. Depois de ocupar vários cargos em Mainz, Linz e Colónia, tornou-se Director Geral de Música em Freiburg/Breisgau, depois Maestro Principal da Orquestra Mozarteum em Salzburgo e, até 1996, Director Musical da Orquestra Sinfónica RTL do Luxemburgo. Para além do seu trabalho intenso como maestro, entre 1992 e 2004 foi Professor de Direcção Orquestral na Universidade de Música de Viena. Entre 2005 e 2008, foi Maestro Titular da Volksoper em Viena, onde dirigiu novas produções de A Escolha de Sofia, A Flauta Mágica, Turandot, O Franco-Atirador, La Traviata, Os Contos de Hoffmann, As Bodas de Fígaro e Os Mestres Cantores. Apresentou-se com a Volksoper em digressões aclamadas no Japão e em Espanha. É Maestro Convidado Principal da Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música desde Janeiro de 2015.

    Tem desenvolvido relações duradouras com a Ópera Estatal de Viena e apresenta-se frequentemente em muitas das principais casas de ópera do mundo, incluindo a Ópera Estatal da Baviera em Munique, a Semperoper de Dresden, a Metropolitan de Nova Iorque, a Chicago Lyric Opera, a Royal Opera House Covent Garden em Londres, o Teatro Colón em Buenos Aires e a Ópera da Bastilha em Paris. Dirigiu também na Ópera de Lyon, no Teatro Nacional de Praga e no Festival de Edimburgo. Mais recentemente dirigiu na Ópera Alemã de Berlim (Rosenkavalier e Elektra de Richard Strauss, e a raramente interpretada Cassandra de Vittorio Gnecchi) e novas encenações de O Navio Fantasma de Wagner na Ópera de Leipzig e de Tristão e Isolda na Ópera Estatal de Estugarda. Na Ópera de Lyon, juntou-se ao encenador Rolando Villazon para apresentar Werther de Massenet. Dirigiu ainda duas novas produções de óperas de Mozart na Ópera de Nice.

    A sua grande experiência torna-o um maestro muito requisitado, tendo dirigido as principais orquestras da Europa e dos Estados Unidos da América – Staatskapelle Dresden; Sinfónicas de Bamberg, Viena, NDR Hamburgo, MDR Leipzig e Nacional de Washington; Orquestras da Gewandhaus de Leipzig, da Konzerthaus de Berlim e do Concertgebouw de Amesterdão; Filarmónicas de Munique e Checa; Sinfónica da Rádio Dinamarquesa, Orchestre de Paris, Staatskapelle Weimar, Orchestre National de Lille e Accademia di Santa Cecilia em Roma. A sua relação próxima com a English Chamber Orchestra está largamente documentada em várias gravações. Tem dirigido repetidamente a Filarmónica de Viena, não só em Viena, mas também em Praga e Roma.

    Leopold Hager é conhecido como um defensor pioneiro da interpretação mozartiana, particularmente pelas suas apresentações em concerto, em Salzburgo, das obras cénicas de juventude até então praticamente desconhecidas, tais como Lucio Silla, Apollo et Hyacinthus, Ascanio in Alba ou La Betulia liberata. Durante a Semana Mozart de Salzburgo, em 1979, dirigiu a primeira interpretação completa de Il sogno di Scipione. As suas gravações destas obras com cantores de topo mantêm-se como referências na discografia. A sua extensa discografia inclui ainda todos os Concertos para piano e Árias de concerto de Mozart.

     


    2017 

  • Obras relacionadas

      • Ordernar por

    • more
  • Ver & Ouvir

  • Documentos
    Documentos associados