Error loading MacroEngine script (file: artista-header.cshtml)
  • Natural de Paços de Ferreira, Luís Duarte Moreira nasceu em 1993 e iniciou os estudos musicais na Banda Musical de Paços de Ferreira, em saxofone, aos 10 anos. Em 2005 ingressou na Escola Profissional Artística do Vale do Ave (ARTAVE), na classe de trompa de Hélder Vales, tendo concluído com classificação má-xima o recital final, o que lhe valeu o Prémio Dra. Manuela Carvalho. Em 2011 continuou os estudos na Es-cola Superior de Música e Artes do Espectáculo (ESMAE) com Abel Pereira, Bohdan Sebestik e Nuno Vaz, concluindo o recital final de licenciatura com máxima distinção. Concluiu em 2018, com classificação máxi-ma no exame final, o Mestrado em Performance na Hochschule für Musik Hanns Eisler em Berlim, na classe de Marie-Luise Neunecker, como bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian.

    Durante o seu percurso académico frequentou inúmeros cursos de aperfeiçoamento, o que lhe permitiu colaborar com profissionais de renome nacional e internacional, nomeadamente José Bernardo Silva, David Johnson, Ricardo Matosinhos, Bruno Rafael, Paulo Guerreiro, David Thompson, Szabolcs Zempléni, Will Sanders, Kerry Turner, Frøydis Ree Wekre, Rodolfo Epelde Cruz, Stefan de Leval Jezierski, Jeff Nelsen e Martin Owen.

    Foi galardoado com o 1.º Prémio no Concurso Internacional de Instrumentos de Sopro “Terras de La Salette” nas categorias Júnior e Sénior. Recebeu o 2.º Prémio (1.º não atribuído) no prestigiado Internationa-ler Instrumentalwettbewerb Markneukirchen (Alemanha, 2016) e o 1.º Prémio na categoria superior de trom-pa no Prémio Jovens Músicos (2017). Conquistou uma Menção Honrosa no conceituado concurso “Prague Spring” (República Checa, 2018) e o 1.º Prémio no Concurso Internacional de Sopros do Alto Minho (cate-goria E de metais, 2019). Foi membro fundador do Quinteto de Sopros Klaue, com o qual alcançou o 2.º Prémio no Prémio Jovens Músicos, na categoria superior de música de câmara, em 2015.

    Integrou a Orquestra Sinfónica APROARTE, a Sinfónica da ESMAE, o Estágio Gulbenkian para Orquestra (EGO), a Orquestra Jovem Sinfónica da Galiza (OJSG), a Landesjugendorchester Bremen e a Gustav Mahler Jugendorchester. Em 2012, integrou como solista A a Fundação Orquestra Estúdio (FOE), no âmbito do projecto Guimarães Capital da Cultura 2012. Colabora regularmente com a Banda Sinfónica Por-tuguesa (BSP), a Orquestra Filarmonia das Beiras, a Orquestra XXI, a Orquestra Metropolitana de Lisboa, a Orquestra Gulbenkian e a Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música. Entre Setembro de 2018 e De-zembro de 2019, integrou a Orquestra Sinfónica da Galiza (OSG).

    Teve oportunidade de trabalhar com maestros e solistas de renome internacional. Apresentou-se a solo com a Orquestra ARTAVE, a Philharmonisches Orchester Plauen-Zwickau e a Orquestra Gulbenkian. Foi professor orientador do I e do II Encontro Nacional de Jovens Músicos (2012 e 2013), em Vieira do Minho. Orientou cursos de aperfeiçoamento musical na Universidade do Minho, no Festival BSP Júnior e no Con-servatório d’Artes de Loures. Na presente temporada integra a Orquestra Gulbenkian como chefe de naipe convidado.

     


    2020/21

x
A Fundação Casa da Música usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras. Para obter mais informações ou alterar as suas preferências, prima o botão "Política de Privacidade" abaixo.

Para obter mais informações sobre cookies e o processamento dos seus dados pessoais, consulte a nossa Política de Privacidade e Cookies.
A qualquer altura pode alterar as suas definições de cookies através do link na parte inferior da página.

ACEITAR COOKIES POLÍTICA DE PRIVACIDADE