Steven Sloane

direcção musical

  • O maestro americano Steven Sloane é um músico versátil e dedicado. Considerado um visionário, os seus conceitos extraordinariamente criativos renderam-lhe o respeito nos círculos artísticos, bem como no meio da política cultural.

    Estudou com Eugene Ormandy, Franco Ferrara e Gary Bertini, tendo sido director musical do Festival de Spoleto e director artístico da Opera North (Leeds). Foi ainda director musical da American Composers Orchestra e maestro titular da Orquestra Sinfónica de Stavanger (2007­-2013). Tem sido convidado para dirigir muitas orquestras prestigiadas tais como a Filarmónica de Londres, a Sinfónica de São Francisco, a Filarmónica de Israel, a Sinfónica de Sidney, a Metropolitana de Tóquio, a Sinfónica Alemã de Berlim, a Sinfónica da Rádio de Frankfurt, a Philharmonia de Londres, a Filarmónica da Radio France, a Orchestra del Teatro Comunale di Bologna e a Sinfónica de Chicago.

    Na temporada de 2018/19, Steven Sloane foi nomeado Maestro Convidado Principal e Conselheiro Artístico da Ópera de Malmö, tendo dirigido o concerto de abertura da temporada com música de Gershwin e Bernstein, e estreado uma nova produção do Holandês Voador. Regressa ao Festival de Spoleto para uma nova produção de Salomé.

    Sob a direcção de Steven Sloane, a Sinfónica de Bochum consolidou-se como uma das principais orquestras da Alemanha, o que motivou a construção de um edifício próprio para a Orquestra, o Anneliese Brost Musikforum Ruh, inaugurado em Outubro de 2016. Entre os momentos marcantes mais recentes com esta orquestra inclui-se uma digressão com a Nona de Mahler no Festival de Tongyeong (Coreia do Sul, 2018) e um concerto encenado de Das Floss der Medusa do compositor Werner Henze no Festival RuhrTrienale. Nesta temporada, a orquestra tem como foco temático o papel de Kundry em interpretações de Parsifal de Wagner.

    Steven Sloane é um maestro requisitado no domínio da ópera, tendo trabalhado com a Royal Opera House (As Bodas de Fígaro), a Ópera de Los Angeles (Grendel de Goldenthal), a Ópera de São Francisco (Bonesetter’s Daughter de Wallace), a Ópera Holandesa (Madame Butterfly), a Houston Gran Opera (The Makropulos Case e A Flauta Mágica), a Ópera Nacional de Gales (Iphigénie en Tauride), a Ópera Alemã de Berlim (O Amor das Três Laranjas de Prokofieff) e a Ópera de Estugarda (Macbeth), bem como nos festivais de Hong Kong (Salomé), Santa Fé (Katja Kabanova), Edimburgo (Genoveva), Salzburgo (Neither de Feldman) e Nova Iorque (Lincoln Center com Die Soldaten de Zimmermann). Destaca-se uma nova produção de Sonho de Uma Noite de Verão no Grand Théâtre de Genève, a estreia em Berlim de Medea de Aribert Reimann na Komische Oper Berlin em 2017, bem como Adriana Lecouvreur de Francesco Cilea na Ópera de Frankfurt.

    A formação e a promoção de jovens músicos tem desempenhado um papel muito importante na vida de Steven Sloane. Dirige regularmente orquestras de jovens como a Junge Deutsche Philharmonie, a Bundesjugendorchester e a Young Israel Philharmonic. Em 2013 começou a leccionar na Universidade das Artes de Berlim, onde fundou uma academia internacional de direcção.


    2018/19 

  • Ver & Ouvir

  • Documentos
    Documentos associados
x
A Fundação Casa da Música usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras. Para obter mais informações ou alterar as suas preferências, prima o botão "Política de Privacidade" abaixo.

Para obter mais informações sobre cookies e o processamento dos seus dados pessoais, consulte a nossa Política de Privacidade e Cookies.
A qualquer altura pode alterar as suas definições de cookies através do link na parte inferior da página.

ACEITAR COOKIES POLÍTICA DE PRIVACIDADE